Nos passados dias 12 e 14 de dezembro decorreram os dois últimos webinars dos Laboratórios Criativos, no âmbito do projeto Alto Tâmega – Turismo 4.0, onde foram debatidas e apresentadas as propostas de novas experiências e produtos turísticos para o Alto Tâmega e Barroso, trabalhadas nas 12 sessões presenciais dos Laboratórios Criativos.

Estes dois últimos webinars, que somaram mais de 80 participantes, tiveram por objetivo discutir, apresentar e avaliar as propostas preliminares resultantes das sessões dos Laboratórios Criativos, bem como apresentar a proposta do modelo final do Plano Operacional de Desenvolvimento Turístico para o Alto Tâmega e Barroso, com a inclusão dos novos produtos concebidos nos Laboratórios criativos.

As 12 sessões presenciais dos Laboratórios Criativos foram desenvolvidas nos seis municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT) – Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar – com duas sessões por município, sob seis temáticas definidas no Plano Estratégico de Turismo para o Alto Tâmega e Barroso, com oito moderadores e mais de 175 participações.

Do trabalho desenvolvido nas sessões dos Laboratórios Criativos resultaram 44 propostas de experiências turísticas, passiveis de integrar os novos produtos turísticos para a região do Alto Tâmega e Barroso, integradas nas diferentes temáticas. A saber:
– 10 propostas – “Montanha e Rios”
– 5 propostas – “História e Arte”
– 5 propostas – “Termas e SPA”
– 8 propostas – “Gastronomia, Águas e Vinhos”
– 9 propostas – “Aldeias e Tradições”
– 7 propostas – “Desporto e Aventura”

A proposta do modelo final do Plano Operacional de Desenvolvimento Turístico para o Alto Tâmega e Barroso foi apresentada por Fernando Completo, da Upstream Portugal, e visou a estruturação destas experiências concebidas nos Laboratórios Criativos, em projetos de produtos turísticos assentes em quatro eixos principais: “A Cultura Castreja”, “O Mundo Romano”, “Caminhos D’Água” e “Cultura Popular, Tradições e Arquitetura Vernacular”, complementados com eventos como: “Festivais Musicais e Tradições”, “Bienais Land e Forest Art” e “Desporto e Lazer”.

Também presente na webinar de apresentação da proposta do modelo final do Plano Operacional de Desenvolvimento Turístico para o Alto Tâmega e Barroso esteve Ramiro Gonçalves, Primeiro Secretário Executivo da CIMAT, que aproveitou a ocasião para agradecer a mobilização e dedicação dos vários operadores e interlocutores turísticos da região e solicitar à equipa da Upstream Portugal que continue o excelente trabalho que tem vindo a fazer para que no primeiro trimestre de 2023 seja possível apresentar os resultados destes Laboratórios Criativos, de uma forma mais consolidada, no Fórum do Turismo que se irá realizar.

“Agora é necessário tempo para consolidar todo este trabalho e pensar de que forma se pode estruturar melhor. O trabalho vai continuar e todo o trabalho que já foi feito surgiu na altura certa pois é necessário desenhar o que queremos fazer nos próximos 7 anos para o turismo e assim pode ser financiado por fundos comunitários. Vamos continuar este trabalho até março, altura em que faremos o Fórum do Turismo e onde apresentaremos os frutos deste projeto de uma forma mais estruturada e consolidada”, acrescentou Ramiro Gonçalves.

O projeto Alto Tâmega – Turismo 4.0 (NORTE-02-0853-FEDER-037651) é uma iniciativa conjunta da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT), do Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia da Água (AquaValor) e da Associação Empresarial do Corgo (AECorgo).

 

Cofinanciado por:
FEDER